Rede Communio: O Amor em ação!

Fazer o bem a qualquer pessoa, sem distinção, é a proposta da Rede Communio que com menos de cinco anos de existência já é gigante em solidariedade!

Rede Communio: O Amor em ação! 

Mais que uma rede de solidariedade a Rede Communio é a rede do amor em ação. Com muita alegria e entusiasmo e sentados muito a vontade na sala sede da rede, Ivan Nepomuceno, Cristian Leão e Luísa Nascimento, falam entusiasmados sobre o projeto que nasceu há quase cinco anos com grandiosas expectativas.

Atuante na região do Morumbi e com sede na Cáritas Santa Suzana foi idealizada e é mantida por Daniel Domeneghetti e tem o apoio do Padre Manoel Corrêa Viana Neto, pároco da paróquia Santa Suzana, forania Morumbi.

Há quase cinco anos, Ivan Nepomuceno, gestor operacional desde a fundação, capta voluntários através dos talentos. Isto mesmo, talento é a palavra de ordem. “Todas as pessoas podem doar alguma coisa e não falo de dinheiro ou bens, uma ajuda profissional de qualquer tipo é bem vinda, não há quem não possa doar nada, serve até tempo”, comenta Ivan.

A Rede Communio funciona como uma grande corrente. Quem é beneficiado automaticamente vira voluntário colocando seu talento à disposição, não importa a função nem se tem formação. Por exemplo, se uma pessoa se cadastra precisando de atendimento psicológico e é profissional da área jurídica, jardinagem, comunicação, diarista ou professor entre outros, deverá oferecer seu tempo e talento para ajudar outra pessoa de acordo com o que sabe e tem a oferecer, não sendo necessariamente uma troca, o beneficiário é acionado de acordo com a demanda do talento oferecido.

Além disto, são oferecidos pela rede cursos diversos, entre eles, inglês, ginástica, aulas de crochê, zumba e indicação para empregos, não como uma agência de recolocação, mas, como uma ponte de ligação entre o profissional e o empregador. Quase todas as oficinas são realizadas em salas cedidas pela cáritas, com exceção das aulas de zumba, que são acontecem no pátio da delegacia na mesma rua e segundo Ivan “é a turma mais animada”.

Com menos de cinco anos a rede já realizou milhares de atendimentos. Só em 2017 foram 1031 atendimentos (dos mais diversos, sendo o atendimento psicológico o mais solicitado), seis cursos realizados e 32 pessoas recolocadas no mercado de trabalho. Este ano eles pretendem superar esses números e até o fechamento desta matéria mais de 320 atendimentos já eram contabilizados em 2018.

Carina Endo, nutricionista, ajuda na alimentação das crianças da cáritas e participa da rede fazendo atendimento clínico nutricional para todas as idades, “sou muito feliz em poder oferecer meu trabalho, as pessoas aqui são muito dedicadas, é muito bom receber o carinho de todos da rede”, salienta.

A Rede Communio usa como logomarca o coração. Órgão do corpo humano que simboliza o amor. No caso da Communio, um coração amarelo faz brotar outro coração na cor vermelha. O amarelo simboliza o voluntário que está abraçando o beneficiário com a ajuda oferecida, o coração vermelho, é o beneficiário que uma vez acolhido e atendido faz funcionar a rede do amor em ação, um sempre está ligado ao outro.

Não existe pré-requisito para a utilização do serviço e o cadastro pode ser feito pelo site. Qualquer um pode ser um voluntário e contribuir com seu talento para ajudar a quem precisa.

Site: redecommunio.com.br

Instagram: instagram.com/redecommunio

Facebook: facebook.com/redecommunio

WhatsApp: (11) 99578-5878

Telefone: (11) 3743-3007

Endereço: Rua David Ben Gurion, 817 – Jardim Monte Kemel

Coaching

O que é?

Coaching é uma palavra em inglês que existe desde  a idade média, que na época era usada para descrever os cocheiros, ou seja aqueles que conduziam os coches, como eram chamadas as carruagens. Os cocheiros conduziam os passageiros até o destino desejado.

Ao redor de 1850 , passou a ser concedido aos professores universitários , responsáveis em auxiliar estudantes a se prepararem para testes e exames.

Em 1950, foi utilizado para fazer menção a habilidade de gestão, ocasião em que surgiram as primeiras técnicas de  desenvolvimento pessoal.

Na atualidade Coaching pode ser descrito como um processo de um planejamento estratégico visando o alcance de uma meta  específica, seja pessoal ou profissional, focando presente e futuro.

Thimothy Gallwey, uma das referências mundiais do coaching, e autor do livro The Inner Game (O Jogo Interior do Tênis) descreve: “Coaching é uma relação de parceria que revela, liberta o potencial das pessoas de forma a maximizar o desempenho delas. É ajuda-las a aprender ao invés de ensinar algo a elas…”

Essa parceria  envolve o coach, profissional que desenvolve o trabalho, e o coachee , que é o cliente.

Como funciona?

O processo de coaching é realizado através de sessões que podem acontecer geralmente semanalmente ou quinzenalmente, e variam entre uma e duas horas, de acordo com o estabelecido entre coach e coachee.

Neste processo se identifica o estado atual, até chegar ao estado desejado, isto é qual a meta a ser alcançada. Durante o processo são trabalhados habilidades, competências e comportamentos,  assim como os pontos fortes e os desafios a serem vencidos, propiciando que o  coachee perceba que é responsável pelos seus resultados, e que para ocorrer uma verdadeira transformação, é preciso se responsabilizar pelos atos realizados ao longo da vida.

Diferentemente da terapia, o coaching não busca causas e possíveis traumas no passado, e  não está relacionado a cura, ao  aspecto emocional, mas sim  no resultado a ser alcançado, com foco na solução e não no problema.

O  coach incentiva, motiva a superação de obstáculos e dificuldades, estimula potencialidades promovendo mudanças positivas que favoreçam e motivem o alcance do objetivo do coachee, dando feedbacks e promovendo tarefas ao final de cada sessão  voltadas ao alcance da meta. Já o coachee, aproveita o impulso e  direção para aumentar seus conhecimentos, melhorar o que já sabe, aprender coisas novas e deslanchar seu desempenho

Um grande benefício é que este processo faz com que o coachee se estruture, planeje e tenha foco em colocar em prática as ações, rumo ao atingimento da sua meta, e consequente concretização do seu sonho.

Veja no esquema:

 

 

 

Linhas básicas do Coaching

Todos nós temos sonhos e objetivos, porém para atingí-los é preciso ter foco, disciplina  e muita dedicação, mas nem sempre conseguimos alcançar nossas metas sozinhos, e é neste contexto que entra o processo de coaching.

Coaching de vida:

Processo desenvolvido para a pessoa ter uma melhor qualidade de vida, tanto para o desenvolvimento pessoal, como no planejamento e vida. Visa expandir o seu auto conhecimento e está relacionado a uma meta de ordem pessoal. Pode  estar voltado a  diversos aspectos da vida como por exemplo comprar um carro, emagrecer, passar em um concurso.

Coaching Executivo:

Destinado a alcançar objetivos corporativos, alta performance de gestores e necessidades de negócios.

Atualmente as empresas avaliam os resultados de seus colaboradores por meio de competências, dessa forma no processo de coaching são desenvolvidas as competências, a fim de que o coachee alcance os resultados esperados pela empresa em que atua.

Coaching de Carreira:

Voltado para pessoas que almejam, alcançar altos níveis dentro da empresa  ou que desejam fazer transição de carreira, atua com profissionais para que se desenvolvam e possam ser orientados para novas oportunidades. Para tanto questões pessoais e desenvolvimento de competências também estão incluídos neste processo.

“Qualquer mudança em nossa vida se inicia com um sonho.”

E você?

Quais sonhos quer viver?

 

Psicologa Sônia Vazami

Implantes dentários

É verdade que um belo sorriso é capaz de melhorar a auto-estima e nos tornar mais confiantes no dia-a-dia. Para algumas pessoas que tiveram perdas precoce dos dentes nem sempre isso é possível, pois a ausência dentária interfere na aparência estética, função mastigatória e qualidade de vida das pessoas.

Os implantes dentários são muito eficazes para substituir dentes perdidos, tanto em relação a estética como também na função mastigatória. Porém é importante ressaltar que nenhuma substituição é melhor do que preservar os dentes naturais, os quais só devem ser extraídos em caso de extrema necessidade, quando não há possibilidade de restauração.
Os implantes dentários são estruturas metálicas, geralmente de titânio, muito semelhantes a um parafuso, os quais são fixados cirurgicamente nos ossos maxilar e mandibular para substituir a raiz dos dentes perdidos, servindo de apoio para próteses dentárias.
A reabilitação com implantes pode ser feita para substituir ausências unitárias, ou seja, de um único dente, ou perdas maiores de apenas um arco ou de ambos os arcos dentários.
Os benefícios dos implantes são muitos, pois não necessitam ser removidos para higienização ou durante o sono, como no caso das dentaduras convencionais. E por estarem fixos ao osso, não apresentam movimentação durante a alimentação e também na fala.
Entretanto, para receber um implante é necessário que o indivíduo tenha gengiva saudável, ossos adequados e suficientes para suportar o implante, é preferível que não seja tabagista e que tenha boa saúde sistêmica. Além disso deve haver comprometimento para que mantenha uma boa higiene bucal e mantenha os implantes sempre limpos, além de fazer os devidos acompanhamentos periódicos com o dentista.

Depressão, a dor da alma

Conhecida como o mal do século XXI a depressão é uma doença que atinge cerca de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, até o ano de 2020, estima-se que será o segundo transtorno mais incapacitante do planeta, ficando apenas atrás das doenças cardíacas.

Esse transtorno de humor que leva milhões de pessoas a perderem o interesse pela vida tem sido muito pesquisado. Atualmente, os avanços em neurociência têm possibilitado entender melhor a relação mente-cérebro e criar técnicas  mais eficientes, porém há muito ainda a se conhecer a respeito desse tema que desafia médicos e psicólogos, e traz grande prejuízo individual  e social.

A depressão é um distúrbio afetivo que se caracteriza por uma tristeza intensa e de longa duração. Pode ser leve ou grave e pode ser curada, pode surgir depois de um episódio importante da vida , ou também sem nenhum motivo aparente.

Muitas vezes a doença é entendida como preguiça, frescura, acomodação ou mesmo falta de fé, porém este preconceito prejudica ainda mais, já que o nível de sofrimento da pessoa é imensurável, pois a pessoa com depressão só enxerga o lado ruim da vida, ela não consegue ter prazer em nada, se depara com um vazo existencial.

É uma doença que pode aparecer em qualquer fase da vida, inclusive em crianças,  e em indivíduos de qualquer classe social, pessoas com uma vida estável, aparentemente tranquila podem ser acometidas pela depressão.

Especialistas acreditam que a depressão é causada por uma combinação de fatores biológicos, psicológicos e sociais, e muitas vezes algumas causas combinadas podem fazer com que a pessoa fique mais fragilizada, e  assim desencadear a depressão.

Dentre esses fatores podem estar:

  • Fator genético;
  • Desequilíbrios químicos do cérebro;
  • Experiências estressantes (físicas ou emocionais);
  • Solidão;
  • Personalidade (baixa autoestima, excesso de autocrítica, pessimismo);
  • Problemas financeiros;
  • Traumas ou abuso na primeira infância;
  • Abuso de álcool ou drogas;
  • Desemprego;
  • Doenças;
  • Problemas conjugais e de relacionamento;

Compreender a causa da depressão é muito importante para ajudar a superar o problema.

A depressão pode levar a pessoa a viver os seguintes sintomas:

  • Tristeza persistente, ansiedade ou sensação de vazio;
  • Sentimentos de culpa, inutilidade e desamparo;
  • Insônia ou excesso de sono;
  • Perda de apetite e do peso, ou aumento do apetite e ganho de peso;
  • Fadiga e sensação de desânimo;
  • Irritabilidade e inquietação;
  • Dificuldade para concentrar-se e recordar;
  • Dificuldades em tomar decisões;
  • Sentimentos de desesperança e pessimismo;
  • Dores crônicas que não correspondem aos tratamentos convencionais;
  • Perda de interesses por atividades que anteriormente despertavam prazer, como atividades profissionais, sexuais ou mesmo lazer;
  • Ideias ou tentativas de suicídio.

A maioria das vezes os sintomas depressivos são percebidos pelos familiares e pelas pessoas mais próximas, antes mesmo que o  depressivo, mesmo com muito desconforto,  a pessoa demora a reconhecer os sintomas e  reluta em aceitar a doença.

O quanto antes se diagnosticar a depressão, melhor para o sucesso do tratamento.

Não existe apenas um, mas vários tratamentos para a depressão.

O mais indicado pelos especialistas é o uso do medicamento, para  o reestabelecimento do equilíbrio dos neurotransmissores envolvidos na regulação do humor; em conjunto com a psicoterapia, ajudando a reestruturar o modo de vida e tratar os problemas de forma menos desgastante.

Tratamentos alternativos também são muito utilizados como complementos como a meditação, acupuntura, massagem terapêutica, técnicas de relaxamento como ioga e tai chi chuan, espiritualidade e exercício físico com regularidade.

Além  disso há tratamentos realizados em hospitais como a estimulação  magnética transcraniana e terapia eletroconvulsiva em  casos específicos.

É importante ressaltar que nem sempre o mesmo remédio tem o mesmo efeito para diferentes pessoas, apenas o médico poderá indicar qual o melhor remédio para o tipo de depressão.

Já a  psicoterapia pode ajudar  na crise ou na dificuldade atual do depressivo;  a identificar os comportamentos negativos da pessoa e a substituí-los por outros saudáveis e positivos; explorar relacionamentos e experiências para que inteirações positivas com outros sejam desenvolvidas; identificar as questões que contribuem para a sua depressão e comportamentos que pioram o estado; recuperar a satisfação e o controle da própria vida;  ajudar a definir metas realistas para a vida;  desenvolver a capacidade de tolerar e aceitar o sofrimento, utilizando-se de comportamento mais saudáveis

Caso você conviva com algum depressivo, é importante respeitar o que ele sente, estar próximo, ouví-lo e sempre motivá-lo a buscar tratamento ou dar  prosseguimento a ele, e que com o tempo ele se sentirá cada vez melhor. Outra atitude bastante significativa é levar energia positiva para essa pessoa, procurando fazê-la sorrir e se sentir bem.

Sonia Regina Vazami
Psicóloga formada pela Unisa
Coach
Master em Programação Neurolinguística

Cigarro e saúde bucal

Quando o assunto é cigarro logo pensamos em problemas pulmonares, mas a verdade é que esta droga lícita pode causar muitos danos não somente ao pulmão, mas também a boca!

O cigarro possui mais de 4 mil complexos químicos em sua composição entre eles arsênico, amônia, sulfito de hidrogênio, cianeto hidrogenado e monóxido de carbono, entre outros. Substancias estas que são prejudiciais a saúde como um todo, pois modificam as células dos órgãos alterando não somente a sua estrutura mas também prejudicando as suas funções.

Os danos do cigarro na boca são: dentes amarelados, mau hálito, diminuição do fluxo salivar, diminuição da irrigação sanguínea no osso e gengiva, alteração do paladar, agrava a gengivite e periodontite e pode acelerar o processo de desenvolvimento de câncer de boca.

Além de todos estes problemas citados o cigarro pode também prejudicar o sucesso de alguns tratamentos odontológicos como por exemplo o implante, pois possui algumas substancias que são vasoconstritoras, ou seja, diminui o diâmetro dos vasos sanguíneos diminuindo a irrigação sanguínea ao redor dos implantes. Sem o fluxo sanguíneo e oxigênio ideal levado pelo sangue o depósito de nutrientes fica comprometido.
A mudança do habito em relação ao cigarro é necessária, pois além de causar danos irreversíveis ao corpo também diminui a expectativa de vida do fumante, caso o indivíduo não consiga deixar de fumar por conta própria pode buscar ajuda com especialistas para encontrar o tratamento adequado.

Dra. Juliana Gomes

Cirurgiã Dentista – Faculdades Metropolitanas Unidas
Pós Graduando em Periodontia – São Leopoldo Mandic

Você sabe o que é gengivite?

A gengivite é uma reação inflamatória do tecido gengival decorrente da má higienização.

Quando a higienização bucal não é eficiente, ocorre um acúmulo de placa bacteriana, que consiste em uma película viscosa formada por bactérias específicas, que se aderem a superfícies dos dentes, principalmente próximo a margem da gengiva.

Quando não removida corretamente, a placa bacteriana pode desenvolver a formação do cálculo dental que é a calcificação dessa placa, formando sobre os dentes uma crosta dura de difícil remoção.

É importante se atentar aos sintomas da gengivite que são: vermelhidão, sangramento durante a escovação ou sangramento espontâneo e inchaço da gengiva.

Se a gengivite não for tratada corretamente e se não houver uma mudança nos hábitos de higiene, ela pode evoluir para periodontite, uma condição inflamatória mais grave que ocasiona perda de tecido ósseo e demais tecidos que viabilizam e sustentam os dentes. Resultando em sangramento, retração gengival, hipersensibilidade a estímulos frios, perda óssea, mobilidade dos dentes e consequente perda dentária.

Assim como toda doença inflamatória, a gengivite possui um tempo para evoluir, e pode se manifestar na infância, adolescência ou fase adulta, portanto fique atento aos sintomas e se perceber algum deles procure seu dentista.

Gengiva saudável não sangra! O sangramento gengival é um grande indicador de que provavelmente há algo de errado acontecendo.

A melhor forma de evitar a manifestação da gengivite e periodontite é efetuar uma higienização bucal eficiente, utilizando sempre escovas de cerdas macias.

Cada pessoa é diferente, portanto cada boca, cada dente e cada espaço entre eles são diferentes. Isso significa que a escovação ideal deve respeitar as habilidades e necessidades de cada indivíduo, peça orientação ao seu dentista sobre qual é a melhor técnica de escovação para você.

Lembrando que o fio dental é sempre indispensável em cada escovação!​

Dra. Juliana Gomes

Cirurgiã Dentista – Faculdades Metropolitanas Unidas
Pós Graduando em Periodontia – São Leopoldo Mandic

Rede Comumunio usa o ”dom” como moeda de troca

“Qual é o seu dom?” é a pergunta que Ivan Nepomucemo faz ao abordar pessoas com o objetivo de recrutar novos voluntários para a Rede Communio. Uma, duas ou três horas. Não importa quanto tempo o voluntário vai dedicar ao próximo, o importante é fazer parte da rede e ajudar quem precisa.

Com princípios na igreja católica, a Rede Communio foi criada em 2013 pelo empresário Daniel Domeneghetti. Hoje, conta com cerca de 350 pessoas cadastradas, que oferecem diversos tipos de serviços, que vão desde atendimento psicológico até aulas de zumba.

Read More