Cigarro e saúde bucal

Quando o assunto é cigarro logo pensamos em problemas pulmonares, mas a verdade é que esta droga lícita pode causar muitos danos não somente ao pulmão, mas também a boca!

O cigarro possui mais de 4 mil complexos químicos em sua composição entre eles arsênico, amônia, sulfito de hidrogênio, cianeto hidrogenado e monóxido de carbono, entre outros. Substancias estas que são prejudiciais a saúde como um todo, pois modificam as células dos órgãos alterando não somente a sua estrutura mas também prejudicando as suas funções.

Os danos do cigarro na boca são: dentes amarelados, mau hálito, diminuição do fluxo salivar, diminuição da irrigação sanguínea no osso e gengiva, alteração do paladar, agrava a gengivite e periodontite e pode acelerar o processo de desenvolvimento de câncer de boca.

Além de todos estes problemas citados o cigarro pode também prejudicar o sucesso de alguns tratamentos odontológicos como por exemplo o implante, pois possui algumas substancias que são vasoconstritoras, ou seja, diminui o diâmetro dos vasos sanguíneos diminuindo a irrigação sanguínea ao redor dos implantes. Sem o fluxo sanguíneo e oxigênio ideal levado pelo sangue o depósito de nutrientes fica comprometido.
A mudança do habito em relação ao cigarro é necessária, pois além de causar danos irreversíveis ao corpo também diminui a expectativa de vida do fumante, caso o indivíduo não consiga deixar de fumar por conta própria pode buscar ajuda com especialistas para encontrar o tratamento adequado.

Dra. Juliana Gomes

Cirurgiã Dentista – Faculdades Metropolitanas Unidas
Pós Graduando em Periodontia – São Leopoldo Mandic